Bem vindo ao seu jornal/revista Gazeta Valeparaibana

HOME *  Turismo Folguedos Sumulas & Leis Novos Autores Voluntários Fale Conosco COLUNISTAS  CONTRIBUA

Edição de DEZEMBRO 2020

   

  São José dos Campos - SP - Brasil

Crenças e Valores pessoais

Crenças e valores todos possuem. Não nascem com a gente, são adquiridos ao longo da vida e sofrem a influência de cada época e de cada cultura. Conduzem o nosso comportamento e ações individuais ou coletivos.

A crença representa que você acredita em algo, acredita em pessoas ou coisas. E valores podem ser definidos como algo que guia a conduta humana, o nosso comportamento. Muitas das nossas crenças estão no nosso inconsciente, são nossos pensamentos e ideias que influenciam nossas ações e nossa vida de forma direta. Inconscientes ou não o fato é que só quando agimos colocamos nossa energia naquilo que acreditamos ...

Página 3

Feliz 2021?
Vamos reiniciar? Reiniciar o que, como e para onde?
O que você daria por estar em um restaurante agora, pós-pandemia, gritando um pedido de bebida acima do barulho de seus amigos risonhos? Imagine isso. A barra na qual você está encostado ficaria pegajosa com respingos de estranhos. O ar que você está respirando seria filtrado pelas vias nasais desses estranhos. E você não pensaria duas vezes sobre isso.
Muitos de nós passamos os últimos nove meses desejando uma noite normal como essa. ...

Página 2

As estátuas do nosso desconforto

Se as derrubamos, não é porque nos incomodem em si mesmas. Mas por estarem vivas as três formas de dominação – capitalista, patriarcal e colonial – que as colocaram em pedestais e nos trouxeram a um presente que precisamos superar

Na imagem a Estátua da Liberdade em montagem em Paris, 1878

As estátuas parecem-se muito com o passado, e é por isso que sempre que são postas em causa nos viramos para os historiadores.

Página 4

A açucarada língua portuguesa:

Lusotropicalismo e Lusofonia no século XXI

CONTINUAÇÃO DA EDIÇÃO ANTERIOR

É justamente para compreender a evolução histórica do tema e das significações que o compõem que é indispensável levar em conta a apreciação social. A evolução semântica na língua é sempre ligada à evolução do horizonte apreciativo de um dado grupo social e a evolução do horizonte apreciativo - no sentido da totalidade de tudo que tem sentido e importância aos olhos de um determinado grupo - é inteiramente determinada pela expansão da infraestrutura econômica.

Artigo continuado Página 9

Covid-19, a Vacina
Ser vacinado não nos isenta de andar de máscara pelos próximos dois anos
Para a pneumologista e pesquisadora da Fiocruz, país perdeu o 'timing' na organização da vacinação contra a Covid-19.
Uma das profissionais de saúde mais atuantes durante a pandemia, Margareth Dalcolmo, pneumologista e pesquisadora da Fiocruz, é categórica ao afirmar que o país está atrasado na organização da vacinação, o que vai estender o prazo para imunização da população brasileira.

Página 14

O que esperar da Educação pós-pandemia?

A educação tem sofrido fortes golpes com a COVID-19, com impactos já considerados irreversíveis. Cerca de 1.5 bilhões de estudantes ficaram fora da escola em mais de 160 países, segundo relatório do Banco Mundial. No Brasil, desde março de 2020, cerca de 48 milhões de estudantes deixaram de frequentar as atividades presenciais nas mais de 180 mil escolas de ensino básico.

Página 5

Convite a repensar a Educação

Há séculos, ensino ocidental prepara para competir, quando precisamos de cooperação; e privilegia saberes que nos distanciam da natureza, o que é alienante e trágico. Agora, a paralisação das aulas pode estimular uma mudança profunda

Página 6

Por que estudar o imperialismo hoje?

As teorias de Lênin, Rosa Luxemburgo e Kautsky. Os métodos para ampliar mercados e pilhar países periféricos. As oligarquias locais coniventes. A busca por um sistema híbrido: capitalista, feudal e escravocrata. Sua nova fase de “guerra permanente”. O que é o imperialismo? Em diálogo com Rosa Luxemburgo, de Acumulação do capital, livro de 1913, o imperialismo é o vetor bélico-burocrático que superexplora e violenta os povos, principalmente da África...

Reprodução Outras Palavras

Página 7

“Algodão Doce”

São muitas as imagens que me incomodam nas ruas de São Paulo. Antes de mais nada, devo dizer que gosto das rua mas isso não quer dizer que procuro prazer no que vejo nelas. Sobretudo procuro saber o que as ruas dizem, as mensagens que delas chegam.
Há um recado duro vindo das ruas.
Muitos idosos abandonados e que se multiplicam numa cruel diversidade. Alguns catatônicos, em transe, com sofrimentos mentais diversos. Há os alcoolistas, os andarilhos clássicos, os carroceiros, os pedintes…

Página 16

Nossa Biblioteca

Conheça

Diversos arquivos em PDF liberados para usar e ou baixar, para discussões em sala de aula, artigos didáticos, pesquisas, etc, desde que não sejam utilizados para fins lucrativos e seja dada a autoria e fonte da matéria.

Temos Compêndios sobre as 5 Regiões do Vale do Paraíba Paulista Estendido, Ecologia, todas as edições do Jornal Gazeta Valeparaibana, Datas Comemorativas, etc.

Salva Vidas ou Guarda Vidas?

A nomenclatura de Salva-Vidas foi adequada para Guarda-Vidas, embora as duas estejam certas, essa modificação justifica a principal atividade que não é apenas o salvamento, mas o importante é a prevenção, pois norteia o trabalho do Guarda-Vidas porque o salvamento só ocorre quando a prevenção falhou.
Salva-Vidas associa-se aos equipamentos como, flutuadores, boias, coletes, botes e, foi na Inglaterra, no século XX que essa profissão surgiu.

Os requisitos necessários para o exercício são: ensino fundamental concluído, estar em dia com as obrigações eleitorais, não ter condenação criminal, idade mínima de dezoito e máxima de trinta e cinco anos, passar pelo processo seletivo.

Além disso, é preciso ter boa força muscular, capacidade pulmonar e de transpor barreiras, trabalhar em equipe, concentração, habilidade com esportes, determinação, paciência, disciplina, rapidez e responsabilidade.

 Página 8

Felicidade: A maior droga do século XXI

Como a obsessiva busca pela felicidade vem nos tornando seres cada vez mais infelizes.
O que é ser feliz? Talvez seja algo um pouco complicado de se definir. Se você pudesse perguntar a várias pessoas o que é ser feliz, provavelmente iria obter várias respostas diferentes. Isso não seria de grande surpresa, afinal, creio eu, felicidade é um conceito que envolve um altíssimo grau de subjetividade. Não é incomum escutar por aí que “viemos a esse mundo para sermos felizes”.

Página 10

Relembrando a Primeira Intifada

No dia (8 de Dezembro), há mais de três décadas, a Primeira Intifada irrompeu na Palestina ocupada, um levante que durou cinco anos consecutivos e vivenciou a morte de milhares de palestinos. Não obstante, a luta por liberdade do povo palesino continua ainda hoje.
O quê: Primeira Intifada
Quando: 8 de dezembro de 1987 – 13 de setembro de 1993
Onde: Palestina ocupada
O que aconteceu?

Página 11

Outono triste em cárcere

Esgotam-se os ansiolíticos nas farmácias. “Vende-se” por toda a cidade. Netuno parece furioso — e envia outra tempestade. Na marginal, um grita: sou todos os mortos da pandemia. Tão perto da vacina, o inverno se aproxima — e encurtará futuros
À noite, ouve-se no prédio um choro baixo, recorrente, longo. A respiração das casas-de-banho melhor propaga o som, e consigo entender certo soluço cansado, a voz feminina sem mais ninguém. Cresci neste prédio, ainda assim, sei mal quem são as pessoas, o que podem sentir, como são, não imagino sequer suas profissões e não prefiguro seus problemas. Nunca entrei em um só apartamento vizinho.

 Página 12

Educação, Trabalho e Pós-Capitalismo

Modelo escolar atual foi desenvolvido, ao longo do século XX, para formar mão-de-obra industrial. Mundo agora é outro, mas há quem acredite que a escola era melhor antigamente… Provocações para construir um ensino radicalmente novo
A educação profissional, em nosso país, surgiu assentada na dicotomia entre o pensar e o fazer. Em decorrência da divisão social do trabalho (e das classes sociais) entendíamos que a educação com foco profissionalizante deveria ser ofertada para as camadas mais pobres da população.

Página 13

2020: que ano foi esse?

O meio ambiente, entre o fogo e a boiada
O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, fez cumprir sua palavra: passou com a boiada por cima de normas, Constituição, órgãos públicos, comunidades, florestas e quem mais ousasse estar pelo caminho do “progresso brasileiro” em 2020.
Em um ano marcado por recordes de destruição ambiental e pelo desmonte estatal, o fogo consumiu Amazônia e Pantanal como nunca antes se registrou, servidores foram perseguidos simplesmente por desempenharem seu trabalho, militares sem conhecimento técnico foram alçados a chefias estratégicas e o mundo passou a olhar para o Brasil como um inimigo do meio ambiente.

Página 15

Passaporte da vacina: documento digital pode ser necessário para viajar

Empresas e governos trabalham conjuntamente no desenvolvimento de aplicativos que carreguem dados sobre testes e vacinação contra a Covid-19
Empresas e grupos de tecnologia estão trabalhando no desenvolvimento de aplicativos e sistemas para smartphones para que as pessoas carreguem detalhes de seus testes e vacinações contra a Covid-19.
De acordo com informações levantadas pela CNN Brasil, os sistemas digitais que estão sendo criados podem vir a ser adotados por governos ao redor do mundo e ser exigidos para entrar em shows, estádios, cinemas, escritórios e até mesmo em outros países.

Página 16

UTILITÁRIOS

Confira a previsão do tempo para a sua cidade

Disponibilizamos todas as edições

do jornal em PDF

Clique na imagem abaixo

 

 

DICA DO MÊS

O ano está terminando de uma forma que ninguém poderia imaginar. E por isso, as comemorações da virada também serão diferentes. Além de respeitar os cuidados de isolamento, é importante demonstrar o afeto, ainda que à distância.

Todo mundo reunido em vídeochamada, em segurança e mesmo assim com muito afeto.

Com esperança e fé, um Feliz Ano Novo a todos(as)!

 

Informar para educar - Educar para formar - Formar para transformar

Produzir um site dirigido á educação do cidadão demanda muitos recursos e os leitores são essenciais para garantir

que esse trabalho de qualidade continue existindo. Apóie a Gazeta!

CONTE-NOS COMO PODEMOS MELHORAR > Fale conosco

Site atualizado em 01-01-2021