Grandes figuras da música ocidental V - Mahler

 

O século XIX foi o período onde a música sinfônica mais se desenvolveu. Instrumentos em especial de sopro e percussão foram melhorados e proporcionaram aos compositores um leque maior de opções de timbres e sons.

 

As orquestras foram crescendo de tamanho. No início do século XIX elas tinham por volta de 40 músicos, na entrada do século XX chegavam a ter 110 a 120.

 

Um dos compositores que viveram nessa época que mais aproveitaram esse crescimento foi Gustav Mahler.

 

Mahler, que viveu entre 1860 e 1911, nasceu na Bohemia, na época do Império Austro- Húngaro, hoje, república Checa. Era de origem judaica, o que lhe trouxe problemas de aceitação por causa do anti-semitismo que já corria na Europa, especialmente nos países de língua germânica.

 

Mesmo em sua terra de origem, uma família judia que falava alemão, ele já se sentia sempre um “desterrado”, por suas próprias palavras. Na cidade onde ele passou a infância ele teve contato com a rica música folclórica da região, além de músicas de bandas militares.

Apoiado pela família, Mahler foi para Viena, capital do Império Austro-Húngaro para tentar uma vaga no conservatório. Mahler conseguiu prontamente e logo foi construindo sua carreira.

Mahler sempre gostou de compor mas foi como regente que ele acabou ficando conhecido.

Ocupou o posto de diretor da Ópera de Viena, e também do Metropolitan de Nova York.

Ele teve que se converter ao Cristianismo para tentar não ser perseguido e criticado, o que parcialmente ajudou, mas nunca evitou. Apesar de ser considerado um dos melhores regentes de ópera na sua época nunca se interessou em escrever uma, mas escreveu 9 sinfonias enormes, muitas delas usando a voz humana.

 

Costuma-se dividir sua obra em três fases.

 

Numa primeira, ainda jovem com energia, ele compôs 4 sinfonias exuberantes, poderosas, triunfais.

A primeira delas é apenas instrumental, mas poderosa.

Chamada por muitos de Titã, posso destacar dois movimentos:

O terceiro, onde a gente pode ouvir toda a infância do compositor: referência à música folclórica, a bandinhas e música judaica. O quarto, é uma explosão de alegria, de juventude. Muito heróica inspirou muita música atual de cinema.

Sinfonia nº 1 https://youtu.be/4XbHLFkg_Mw , O 3º movimento começa em 24min55s, o 4º em 36min20s

A segunda e a terceira são gigantescas, a segunda chega a durar uma hora e meia. Fala da Ressureição. Usa uma orquestra enorme, coro e solistas vocais. Apesar de ser longa é talvez a mais executada de suas 9. Ela é inteira linda. Mas ouça o final dela que é absolutamente empolgante.

Sinfonia nº 2  https://youtu.be/4MPuoOj5TIw o final começa em 48min40s

A terceira é a maior delas em duração, dura quase duas horas e tem 6 movimentos. Usa coro adulto, coro infantil, solista e grande orquestra. Usa textos de Nietzche (Assim Falou Zaratustra) e do Cancioneiro Popular (Des Knaben Wunderhorn - A Trompa Mágica do Garoto). Originalmente ela tinha até sete, mas até o próprio compositor achou demais. Este sétimo movimento acabou virando o último movimento de sua quarta sinfonia, que em oposição é a mais curta delas. A última da primeira fase, e a mais delicada de todas. Usa uma orquestra menor e uma voz no último movimento com texto da Trompa Mágica.

Sinfonia nº 3 https://youtu.be/9Yr720ftjaA A participação do coro infantil fica em 1h09m14s

Sinfonia nº 4 https://youtu.be/YnfhInZLmUQ A canção começa em 47min35s

 

A segunda fase marca uma fase mais dura da vida do compositor. Ele perde uma de suas duas filhas para a difteria. Isso evidentemente o deixa devastado. Antes desse fato, a perseguição por causa do anti-semitismo aliado ao seu sucesso que incomodava muita gente já começou a deixá-lo mais deprimido. Escreve 3 sinfonias, sem a utilização da voz. Parece que ele estava em um momento interior sem exatamente a necessidade de se expressar em palavras mas com muito sofrimento para ser exprimido em arte.

 

Sua quinta sinfonia é densa, tem cinco movimentos, já espelha essa tristeza mas tem momentos de alegria. Seu movimento mais famoso, o quarto, um Adagietto que é muitas vezes tocado sozinho em um concerto, ficou famoso quando foi utilizado quase integralmente em um filme, Morte em Veneza, um filme polêmico de Luchino Visconti, de 1971.

Sinfonia nº 5 https://youtu.be/vOvXhyldUko o Adagietto começa em 45min20s

A sexta sinfonia é onde a gente conhece sua dor extrema. O primeiro movimento começa com uma espécie de marcha fúnebre que explode em um choro sofrido e desesperado. Com certeza ouvir esse primeiro movimento com a imagem da perda de uma filha dispensa explicação.

Sinfonia nº 6 https://youtu.be/YsEo1PsSmbg. Ouça o início dela, a marcha fúnebre e a explosão de angústia.

Sua sétima já é bem mais cerebral, mais madura, mais doída. Uma música mais complexa e dura. Mas também muito linda. Ela tem uma cara de século XX, mais escura. Linda, forte, mas difícil.

Sinfonia n.º 7 https://youtu.be/QdxvC7NNSLQ um Scherzo (Brincadeira) delicioso começa em 35min53s

 

Sua oitava sinfonia inaugura uma fase mais espiritual, a última fase de criação

Além da tragédia da perda da filha e da perseguição ele descobre uma traição de sua mulher. e percebe que seus dias podem estar chegando pois os médicos lhe disseram que seu coração estava com problemas.

A oitava se torna seu projeto mais ambicioso. Ele escolhe dois textos que teoricamente seriam antagônicos mas que têm um ponto em comum: a Redenção pelo amor. O primeiro movimento é retirado de um hino cristão Veni creator spiritus (venha espírito criador) do século XIX e o segundo da cena final do Fausto de Goethe, que lida com pactos com o diabo. O resultado é maravilhoso. Muito difícil de ser executado. Ele usa dois coros enormes, oito solistas vocais e uma orquestra gigantesca. Por causa desse número de executantes ela é feita raramente.

Sinfonia nº 8 https://youtu.be/NSYEOLwVfU8

A nona sinfonia é quase uma despedida. Como se ele estivesse dizendo, ok… tenho que ir agora. O último movimento dela é lento e meditativo, e termina quase num silêncio, como se ele soubesse que era o fim.

Sinfonia nº 9 https://youtu.be/RlGe8bsdpB8 . Navegue até os últimos 10 minutos e veja como ela termina quase silenciosa como se ele dissesse, “estou indo”, “até breve”.

Ele chegou a escrever parte de uma décima sinfonia. Só existe completo um adágio. Um provável segundo movimento. Extremamente dramático e espiritual, ele é apontado por muitos estudiosos como uma profecia da música do século XX. Há um momento em que a orquestra toca todas as notas possíveis ao mesmo tempo. Um prenúncio do caos que se aproximava.

Sinfonia nº 10 - Adagio https://youtu.be/4CGxEkT6-DI. O momento em que ele se utiliza de todas as notas ao mesmo tempo começa em 18min08. Ele vai acrescentando blocos até que a orquestra inteira toca esse acorde.

Mahler inspirou muitos compositores de música de cinema de nossa época. John Williams, que compôs para Guerra nas Estrelas e Harry Potter é um admirador confesso da música de Mahler.

 

Abraços musicais

Mto. Luís Gustavo Petri

 

 

Mto. Luís Gustavo Petri é regente, compositor, arranjador e pianista. Fundador da Orquestra Sinfônica Municipal de Santos. Diretor musical da Cia. de Ópera Curta criada e dirigida por Cleber Papa e Rosana Caramaschi. É frequente convidado a reger as mais importantes orquestras brasileiras, e em sua carreira além de concertos importantes, participações em shows, peças de teatro e musicais.

 

 

 

 

Página Inicial

 

Todos os jornais PDF

 

Compêndios (PDF)
- Vale do Paraíba Paulista
- Região Serrana da Mantiqueira
- Litoral Norte Paulista
- Região Bragantina
- Região Alto do Tietê
- Manual Ecológico

- Relatório COP21 (Inglês) - Paris 2015/30

 

Matérias Fixas

- Turismo no Est. de São Paulo
- Cone Leste Paulista
- Região Metropolitana de São Paulo

 

Regiões/Culturas/Turismo
- Circuito das Águas
- Circuito Alto Paraíba
- Circuito Mantiqueira
- Costa Verde
- Caminhos do Tietê
- Rota da Fé
- Rota dos Bandeirantes
- Turismo Rural
- Vale Histórico
- Festas e Festivais
- Cortejos
- Danças
- Romarias
- Música de Raiz Vale do Paraíba
- Folguedos

 

Biblioteca de Projetos

 

Gazeta Valeparaibana

Expediente

Redação

Administração

Redes Sociais

Facebook

Vk

Twiter

Faça a sua doação

Mensal

Anual

Recicláveis

Você Leitor

Quer ser um voluntário?

Novos autores

Fale conosco

Outras facilidades

Sua opinião

Tribuna Popular (reclamações)

Turismo