HOME Turismo Folguedos Sumulas & Leis Novos Autores Voluntários Fale Conosco COLUNISTAS CONTRIBUA

Gazeta Valeparaibana

"Analfabeto não é aquele que não aprendeu a ler. Analfabeto é aquele que aprendeu a

ler e não lê."

Mário Quintana

Onde estamos: São José dos Campos - SP - Brasil

Dia de comemorar a literatura brasileira


O Dia da Literatura Brasileira é comemorado no dia do aniversário de um importante escritor brasileiro, José de Alencar, que despontou como um expoente do romantismo no Brasil. A data homenageia nossos grandes escritores e suas vastas e ricas obras que sinalizam cada época literária da nossa história. O Brasil é um país que tem sido marcado por uma intensa abundância cultural, A multiculturalidade permite que a nossa literatura adquira várias expressões, conforme os costumes, e as crenças de cada região do Brasil.


A partir do fim da censura á imprensa, séc. XIX, nossa literatura passa a contar com mais autores dispostos a espalhar suas poesias, seus contos e histórias, seus romances. Finalmente podem ver sua obra impressa em jornais e livros. Nossa literatura sofre influências do contexto mundial e nossa produção literária tem um valor considerável. Temos no Brasil inúmeros escritores que através de sua obra representam a identidade cultural de um lugar.


Entre tantos meios de expressão disponíveis, a literatura é uma das vias de expressão mais utilizadas em todo mundo, através dela todas as descobertas e declarações foram devidamente registradas em textos e livros, possibilitando assim que vários temas sejam tratados, de forma fantasiosa ou não, falando de tudo que a imaginação inventar, todas as fantasias e realidades são permitidas.


Um aspecto inerente à linguagem literária diz respeito aos muitos sentidos que a leitura de um texto pode trazer ao leitor, inspirando a capacidade de pensar, sentir, e de se apropriar de novas linguagens e ideias. Essa multissignificação estimula nossa capacidade intelectual e nossa curiosidade. Nossa literatura sofreu influência marcante dos escritores e da cultura portuguesa, visto que as primeiras manifestações dessa ordem ocorreram entre 1500 e 1822, período colonial. Somente a partir de 1720, no período barroco, o Brasil começou a fundar academias literárias e a criar uma literatura própria, onde começava a despontar o nacionalismo e o orgulho da terra natal.


Percebemos a literatura como um campo fértil e fomentador de transformações. E nessa ficção elaborada pela nossa imaginação, tudo que permeia a existência humana, hábitos, modo de vida, crenças ganham um novo significado diferente do que se apresenta habitualmente, concedendo ao homem um novo jeito de se perceber.


Esse dia é importante na medida em que nos lembra do valor e da magnitude de nossos vários autores, da importância de todas as escolas literárias que marcaram a nossa história, como o Quinhentismo (séc. XVI) é o marco inicial da nossa literatura. O Barroco ( séc. XVII) onde o destaque era para o sagrado, uma luta entre o sagrado e o profano. O Arcadismo (séc XVIII) tinha uma característica mais reformista, baseava-se nos ideais iluministas, na busca pela perfeição e pelo equilíbrio. O Romantismo ( séc. XIX) era uma oposição ao que existia na época, uma volta a natureza e ao âmago da alma humana.O Parnasianismo (séc.XIX-metade) movimento poético na sua essência. O Modernismo (séc. XX primeira metade) foi um movimento de experimentações, de liberdade estética, que rompia com o tradicional.


A importância de comemorar esse dia salienta a necessidade de incentivar a convivência com o que é produzido nacionalmente, nos coloca a par de nossos autores e de sua importância, e de como devemos alimentar o amor pelos livros. A literatura está diretamente relacionada à comunicação, a transmissão de conhecimentos, a sociedade. É um importante instrumento de comunicação e até mesmo de transformação social.
Estimular o interesse pela leitura é algo indispensável para formar cidadãos conscientes e capazes de refletir criticamente sobre o mundo que o rodeia. Comemorar a literatura só pode nos trazer benefícios.


Literatura é liberdade” -Susan Sontag
Mariene Hildebrando
Especialista em Direitos humanos
Presidente do Mil Brasil

 

Informar para educar - Educar para formar - Formar para transformar

PRIVACIDADE

TODOS OS DIRETITOS RESERVADOS GAZETAVALEPARAIBANA-2007