HOME      Contribua com a educação Anuncie veja o mídia                 Erros -Comunique-nos por favor                  Atualização: 01-09-2017

As mais lidas

Onde estou> HOME

São José dos Campos - SP - Brasil

Baixe o PDF do Jornal completo é grátis na página inicial ou visite a nossa biblioteca de REVISTAS

  CONVITE

Colunista da Gazeta Valeparaibana pode alcançar mais de 4 milhões leitores por mês.

É com imenso prazer que comunicamos que estamos abrindo um espaço para você, educador, educadora, pesquisador ou pesquisadora, que gosta de escrever artigos relevantes sobre educação, cidadania, curiosidades de nossa história, culturas, etc. A nossa intenção é de aumentarmos consideravelmente o debate em torno de questões importantes relacionadas ao nosso Brasil e valorizarmos as culturas e tradições brasileiras.

Se você gosta de musica, teatro, cinema e sempre teve o intuito de elevar os debates em torno da sua contribuição para a cultura nacional, o que se coloca nada mais é do que oferecermos a oportunidade para pessoas anônimas que gostariam de ganhar o seu espaço em conjunto com uma comunidade de pessoas atentas tão presente em nossas vidas atualmente.

Os comentários dos artigos, por exemplo, são de suma importância para que a comunidade entenda ainda mais o tema em que está sendo abordado pelo redator. E, com isso, vão surgindo novas ideias de artigos, além da possibilidade de criarmos um network bacana.

É importante mencionar que, inicialmente, o nome do colunista aparecerá embaixo do artigo, com o link para a sua rede social. E, posteriormente, depois de ter um bom número de artigos e com boa aceitação do público, você terá um perfil no nosso site do jornal com linkes também do site das nossas rádios.

Gostou da ideia? Então mande o seu artigo até ao vigésimo dia de cada mês para o seguinte e-mail, com o seu nome completo e a rede social em que deseja que seja linkado o seu nome dentro do artigo:

redação@gazetavaleparaibana.com

Critérios para aprovação do artigo:

1- Texto deve ser autoral, nada de copiar e colar;

2 - Artigo deve ter no mínimo 500 palavras;

3 - Conteúdo deve ser original e relevante;

Critérios para ser aprovado como colunista da Gazeta Valeparaibana:

1 – Ter sido aprovado em no mínimo 5 artigos e todos eles publicados no Jornal Gazeta Valeparaibana;

2 – Ter o interesse de continuar colaborando e possuir tempo disponível.

E então, o que acha dessa oportunidade?

 ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Irresponsabilidade


Referente a atual conjuntura geopolítica, o mundo está ameaçado de novamente ver armas nucleares serem usadas em guerra. Depois de os Estados Unidos, 24 anos depois do fim da guerra fria, inventaram de impor sanções à Rússia devido à crise na Ucrânia, o mundo parece ter regredido às vésperas da Primeira Guerra Mundial.


Mas a Coreia é uma nação que existe desde aproximadamente 2300 anos antes de Cristo, com história recheada de conflitos. Já foi dominada pela China durante muito tempo, já foi dividida em três reinos, já foi invadida pelos mongóis, no século 16 um exército de japoneses (samurais) invadiu a Coreia com o objetivo de conquistar a China para o Japão, e os coreanos derrotaram os japoneses no mar. No século 19, o Japão e a Rússia disputaram a Coreia e no começo do século 20, o Japão derrotou a Rússia numa guerra pela Coreia, que foi anexada ao Japão em 1910. Por mais que eu simpatize com o Japão, eu não posso deixar de reconhecer os erros daquele país no passado. O Japão foi muito cruel com a Coreia entre 1910 e 1945.


Essa divisão da Coreia em duas, é algo dentro do contexto da guerra fria, igual ao que aconteceu com a Alemanha. Sendo os Estados Unidos e a União Soviética

os dois grandes vencedores da Segunda Guerra Mundial, a atual Coreia do Norte foi ocupada por tropas soviéticas e a atual Coreia do Sul foi ocupadas por tropas americanas, com o objetivo de expulsar as tropas japonesas de lá. Ambos os governos na dividida Coreia se formaram em 1948, e ambos queriam unificar o país

sob o seu regime. Sendo assim, eu entendo que os responsáveis pelo problema coreano são os governos americanos e russos, mais os americanos. A Coreia do Sul também foi uma ditadura militar, de direita. Entre 1961 e 1979, Park Chung Hee foi ditador repressor na Coreia do Sul e apoiado pelos “fanáticos missionários” da democracia, os Estados Unidos, os grandes moralistas.


A Coreia do Norte é o único país que seguiu adiante com a rivalidade ferrenha contra os Estados Unidos herdada da guerra fria. E por que? Os ressentimentos

contra os Estados Unidos são por causa da guerra na Coreia nos anos 50, o primeiro conflito armado da guerra fria. Segundo o que consta na reportagem no site

da BBC Brasil do dia 09 de setembro de 2017, o ex-secretário de Estado americano Dean Rusk comentou sobre a Operação Estrangular, sobre bombardear tudo que se movia na Coreia do Norte. Pouco depois do início da guerra, a China, temendo o avanço dos Estados Unidos rumo às suas fronteiras, decidiu sair em defesa da Coreia do Norte, sua aliada. Os soldados americanos começaram a sofrer cada vez mais baixas por conta dos ataques das Forças Armadas chinesas, que não eram tão bem equipadas quanto as dos Estados Unidos, mas muito mais numerosas. "Para o comando americano, era vital interromper os suprimentos enviados

por chineses e soviéticos que permitiam a Coreia do Norte manter seus esforços bélicos". Foi então que o general MacArthur, herói da Segunda Guerra Mundial no Pacífico, decidiu dar início a sua "tática de terra arrasada". Foi o marco do início da guerra total contra a Coreia do Norte. A partir desse momento, todas as cidades e vilarejos passaram a receber a visita diária dos bombardeiros americanos B-29 e B-52 e sua carga mortal de napalm, nome dado a um conjunto de líquidos inflamáveis. Ainda que MacArthur tenha caído em desgraça pouco depois, sua estratégia continuou a ser aplicada. O general Curtis LeMay, chefe do Comando Aéreo Estratégico durante o conflito, declarou muito anos depois: "Aniquilamos cerca de 20% da população".


Considerando o que está descrito na reportagem no site da BBC Brasil, o rancor norte-coreano contra os Estados Unidos não é gratuito. Independente do Regime norte-coreano instituído por Kim-Il-sung (avô do atual líder Kim-Jong-un) ser moralmente errado* (na minha opinião), os líderes americanos também não agiram de forma moralmente correta com a Coreia do Norte. Durante a administração Bill Clinton nos anos 90, os Estados Unidos podiam muito bem ter se empenhado em tentar fazer um acordo de paz com Kim Il-sung ou em caso de impossibilidade absoluta de um acordo de paz, então ter derrubado de uma vez por todas o regime

de Kim naquela época em que a vantagem americana era maior, teria sido melhor do que ficar impondo sanções e deixado a situação chegar até onde chegou, com risco de uma guerra nuclear. Imaginem, se a Força Aérea americana destruir os reatores nucleares da Coreia do Norte, e a radiação não só vai atingir a população norte-coreana como provavelmente vai alcançar a Coreia do Sul, a China e a Rússia também. Talvez o Japão também. Sem falar na invasão de refugiados norte-coreanos tanto para a China quanto para a Rússia. Os Estados Unidos estão do outro lado do Oceano Pacífico, mas a Rússia, a China, a Coreia do Sul e o Japão são vizinhos da Coreia do Norte. A China e a Rússia vão ter problemas com um bombardeio americano lá na Coreia do Norte, é claro que não querem que os Estados Unidos ataquem. Foi uma tremenda irresponsabilidade geopolítica dos Estados Unidos ficar impondo sanções à Coreia do Norte, como se quisessem reserva-la para uma guerra futura, quando fosse conveniente aos Estados Unidos, além de terem pretexto para manter soldados em território sul-coreano. Já que os Estados Unidos não sentem vergonha de serem aliados da Arábia Saudita e de apoiar ditaduras de direita, então deviam ter tentado demonstrar boa vontade à Coreia do Norte já nos anos 90. E hoje ficam hipocritamente responsabilizando a China pelo problema norte-coreano. O Sr. Donald Trump, com a sua inexperiência política e diplomática, já discursou na tribuna da ONU ameaçando destruir completamente a Coreia do Norte. Esse homem tem atualmente 71 anos, e não tem juízo na cabeça. Ele quer ser o responsável por um genocídio? O outro megalomaníaco lá na Coreia do Norte tem atualmente 33 anos, mas dele eu não espero bom-senso, pois ele não tem nada a perder. É claro que, numa guerra convencional, os americanos venceriam os norte-coreanos em poucas semanas, se não houver interven-

ção chinesa e/ou russa em apoio ao lado norte-coreano. Certamente Pyongyang usaria a sua primeira ogiva nuclear contra o Japão. E, mesmo que não use armas nucleares, haveria uma enorme perda de vidas. Se a China e a Rússia entrassem do lado de Pyongyang, seria a Terceira Guerra Mundial. Espero que fiquem só na troca de ameaças.


João Paulo E. Barros

 

A única possibilidade de nos eternizamos nesta frágil vida, é plantando boas sementes.

É a melhor herança que deixamos!  

GOSTOU? Chame os seus amigos para se juntarem a nós! Tweetar  

Projeto iniciado em 2007 - Ultima atualização geral em 01.01.2017
Protocolizado sob o nº. 27.616 em 04/12/2009 e registrado em microfilme sob o nº. 18.112 em 15/12/2009 - 1º Cartório Registro S.J.C. - SP

Copyright©Gazeta Valeparaibana