Bem vindos á Gazeta Valeparaibana

HOME *  Turismo  Folguedos  Sumulas & Leis Novos Autores  Voluntários  Fale Conosco  COLUNISTAS  CONTRIBUA
Gazeta Valeparaibana

"A verdadeira ignorância não é a ausência de conhecimento, mas a recusa

em adquiri-lo"
Karl Popper

Onde estamos: São José dos Campos - SP - Brasil

A desigualdade no Brasil é uma forma de dominação econômica, social e cultural.

 

Pierre Bourdieu, sociólogo francês, demonstra como a concentração de diferentes tipos de capitais – econômico, social e cultural – podem ser usados como forma de dominação de algumas classes sociais sobre outras.

Estão enganados aqueles que acreditam que o Brasil não ocupa os primeiros lugares nas disputas com outras nações e é um país relegado às posições inferiores quando o assunto é comparação internacional. É só olharmos para os índices de desigualdade social e concentração de renda para vermos o Brasil ali, no topo, disparado, como um dos países mais desiguais do mundo, ocupando o primeiro lugar quando tratamos da concentração de renda na fatia do 1% mais rico.
                                                                                                                                                                                                                                 
 

Leia mais

Após abolição, negro foi excluído do mercado de trabalho.


Entre 1912 e 1920, a população negra da cidade de São Paulo perdeu postos de trabalho, foi prejudicada por leis municipais que de forma explicita ou não a proibiam de exercer certas profissões, além de ter sido retirada de terras onde desenvolvia a agricultura de subsistência.

Esses fatores podem ser considerados indícios de que houve uma construção ideológica gestada pelas elites que visava a exclusão do negro da sociedade brasileira”, aponta o pesquisador Ramatis Jacino, professor do ensino médio, em sua tese de doutorado pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.

Leia mais

Descolonizar o saber e o poder

O drama do nosso tempo é dominação articulada e resistência fragmentada. Muitas vezes, os movimentos anticapitalistas, feministas e antirracistas têm combatido uma destas formas de opressão – e fechado os olhos às outras.
Os conflitos sociais têm ritmos e intensidades que variam consoante as conjunturas. Muitas vezes acirram-se para atingir objetivos que permanecem ocultos ou implícitos nos debates que suscitam. Num período pré-eleitoral em que as opções políticas sejam de espectro limitado, os conflitos estruturais são o modo de dramatizar o indramatizável.

 

Leia mais

A prova de fogo

 

Algum tempo atrás o renomado cientista brasileiro Rogério Cézar Cerqueira Leite, em artigo na Folha de São Paulo (Desvendando Moro, 11/10/2016), escreveu comparando o moralismo punitivista de Moro com o de outro personagem da história universal, o frade dominicano Jerônimo Savonarola, também moralista e fanatizado por sua ideia própria de mudar os costumes de Florença e de fazer justiça, no   final do século XV, segundo suas próprias convicções pessoais.
  
                   

Leia mais

Matérias completas no PDF (baixe grátis) e na REVISTA

 

- Inspiração (voluntariado)

       Página 2
- Retrospectiva: “Fulano é fascista!”, argumento pronto
- Cerrado está sendo devastado mais rápido do que a Amazônia
   
  Página 3
- A desigualdade no Brasil é uma forma de dominação econômica, social e ...;
    
 Página 4
- Olhares...
    
 Página 5
- Após abolição, negro foi excluído do mercado de trabalho

- Escravidão moderna

       Página 6
- Pontos de Vista...

- By By Brasil. A desconstrução da Nação Soberana

        Página 7

- Descolonizar o saber e o poder

        Página 8

- A prova de fogo

        Página 9

- Página da Genha Auga (Conto e Poesia)

        Página 10

- Política Internacional

        Página 11

- Senhores do Mundo. A doutrina que está por trás do America First
        Página 12

- Algumas datas comemorativas

         Página 13

- O mito da caverna de Platão: a dualidade da nossa realidade

         Página 14

- Por que os psicopatas chegaram ao poder

         Página 15

- Regressão e obscurantismo: “…e eu não me importei”

         Página 16

-
Todas as matérias para ler e imprimir (grátis) no  PDF

Edição em REVISTA

AGOSTO 2019

 

MANIFESTO
As tecnologias mudam os meios, não a mensagem. O jornalismo de educação vigia a fronteira entre a civilização e a barbárie. Analisa o poder em todas as suas dimensões. Persegue incansavelmente a verdade factual. Respeita a inteligência de quem lê. Está a serviço da democracia e da diversidade de opinião, para que tenhamos cidadãos á altura desta grande Nação que é o Brasil. A Gazeta Valeparaibana porque nasceu no Vale do Paraíba publica textos que possam ser discutidos e analisados em sala de aula em sua essência, de forma critica e transparente, desde a sua fundação, em 2007. Pois não há esperança de um País melhor, onde o Bem Estar Social se faça presente, sem homens e mulheres bem preparados para o exercício da cidadania. Colabore conosco 10 reais mensais não farão diferença no seu orçamento e para nós é a sobrevivência.

 

Nossa Biblioteca

Conheça/Confira!

Diversos arquivos com dicas sobre Leis, E-books com dados sobre todas as regiões do Leste do Estado de São Paulo, Litoral Norte  e muito mais.

 

Informar para educar - Educar para formar - Formar para transformar

Produzir um site dirigido á educação do cidadão demanda muitos recursos e os leitores são essenciais para garantir

que esse trabalho de qualidade continue existindo. Apoie a Gazeta!

CONTE-NOS COMO PODEMOS MELHORAR > Fale conosco

site atualizado em 31-08+2019

PRIVACIDADE

TODOS OS DIRETITOS RESERVADOSGAZETAVALEPARAIBANA-2007